Inscrições abertas para concurso de poesia na região de Criciúma

A Associação Criciumense de Transporte Urbano (ACTU) e a escritora Cristiane Dias estão promovendo a primeira edição do concurso A Poesia Vai de Ônibus. As inscrições vão até o dia 31 de outubro e são exclusivamente online, pelo site: actu.com.br/concurso.

poesia vai de onibus criciuma

Serão escolhidas 50 poesias que ficarão expostas dentro dos ônibus durante o ano de 2018. Cada veículo terá dois poemas. A escritora Cristiane Dias explica que a ação está sendo organizada a exemplo de iniciativas que já ocorreram em Porto Alegre e Florianópolis. Ela teve trabalhos seus selecionados em três edições do concurso Poemas no ônibus e no trem, da capital gaúcha, onde morou.

Podem participar do concurso moradores das seguintes cidades: Balneário Rincão, Criciúma, Içara, Morro da Fumaça, Orleans, Treviso, Cocal do Sul, Forquilhinha, Lauro Muller, Nova Veneza, Siderópolis e Urussanga. Qualquer pessoa da região, com idade a partir de 13 anos, pode inscrever um poema, que deve ter 14 versos e deve ser enviado com pseudônimo. O escritor deve anexar um documento contendo seu poema, escrito com fonte “Arial”, tamanho 12 e espaçamento 1,5.

É necessário que o poema inscrito seja inédito. A temática é livre. O resultado do concurso será divulgado até o dia 20 de novembro.

Anúncios

Anita Prestes lança livro sobre Olga Benario

No dia 19 de setembro, a historiadora Anita Leocádia Prestes, filha de Luis Carlos Prestes e Olga Benario, vem a Florianópolis lançar sua mais nova publicação, Olga Benario Prestes: uma comunista nos arquivos da Gestapo. O debate de lançamento da obra acontece no auditório do EFI (Espaço Físico Integrado) da Universidade Federal de Santa Catarina, às 19h. O evento é gratuito.

No livro, a autora relata o que Olga Benario viveu de 1936 até sua morte, em 1942, a partir dos arquivos da polícia alemã. Anita destaca que não se trata de uma biografia de sua mãe: “trata-se de um relato objetivo sobre sua deportação para a Alemanha e sua vida na prisão e nos campos de concentração nazistas, apoiado nos documentos encontrados no arquivo da Gestapo”.

GIF-Olga
Crédito: Ed. Boitempo

O “Processo Benario”, volume referente a Olga Benario, totaliza oito dossiês e mais de 2 mil documentos, entre cartas, fotografias e telegramas. A abertura dos documentos da Gestapo para consulta pública foi permitida a partir de 2015, e parte deles está disponível online. A digitalização completa dos chamados Trophäendokument deve terminar em 2018.

Alguns documentos reproduzidos no livro, considerados de grande importância para Anita Prestes são o passaporte concedido pelo consulado alemão no Rio de Janeiro; uma carta de Olga ao chefe da Gestapo na qual ela protestava por lhe terem tirado sua filha (Anita nasceu na prisão e permaneceu com a mãe por 14 meses, até ser entregue à avó paterna – fato que Olga não teve conhecimento até algum tempo depois); e o relatório da Gestapo que afirmava que Olga era uma comunista perigosa.

Em 2015, Anita já havia publicado uma biografia política de seu pai, intitulada  Luiz Carlos Prestes: um comunista brasileiro. Sua obra também trouxe documentos e fatos também desconhecidos. A autora diz que “é importante que os leitores do livro em questão tenham oportunidade de conhecer alguns documentos originas relacionados com a temática do livro”. Ela considera que a história do período em que sua mãe esteve presa pelos nazistas é um complemento do livro publicado em 2015.

debate olga benario